netINDEX

O que se fala do NetINDEX - Jornais

  • [1998/Mai/19] Forum Estudante
    Negócios de Família

    Mais de trezentas mil páginas indexadas e o prémio site da semana no top 5% Portugal. Com cerca de um ano de existência o NetINDEX ( http://netindex.ist.utl.pt/) o mais recente motor de pesquisa português já tem algumas razões para se orgulhar.
    Um projecto que nasceu da iniciativa de dois irmãos, enquanto preparavam o seu doutoramento nos Estados Unidos e que, conta com o apoio da JUNITEC - Junior Empresas do Instituto Superior Técnico. Tudo começou quando os irmãos Nuno e Rui Neves, acharam que um motor de pesquisa português "seria um serviço importante e que uma pequena empresa poderia faze-lo de uma forma eficiente", recorda Rui Neves. E, foi assim fruto da ideia de dois irmãos que surge o NetINDEX.
    Um motor de pesquisa que Rui Neves considera apresentar uma série de vantagens relativamente à concorrência. "Aqui em Portugal há o Sapo e o Aeiou que têm uma indexação manual, e o Cusco que tem uma indexação automática", diz Rui Neves. O que no entender do responsável do NetINDEX coloca alguns problemas. É que, o sistema manual cobre apenas uma ínfima parte das páginas existentes na rede, e o automático, por seu lado, não possibilita a organização da informação por temas, mas unicamente a procura por meio de palavras indexadas contidas numa página. Daí, que, no NetINDEX "tenhamos os dois sistemas", explica Rui Neves. O que dá a quem utiliza o NetINDEX um acesso mais directo e eficaz à informação pretendida pois, não apresenta as deficiências dos dois sistemas utilizados isoladamente.
    Benefícios aos quais se junta a possibilidade de fazer pesquisas procurando por palavras chave que se encontreem no título das páginas html, permitindo fazer uma pesquisa mais fina do volume de informação disponível, pois, "só com títulos permite reduzir consideravelmente o número de páginas", elucida Rui Neves. Além disso, pode-se fazer a procura na Net tendo em conta os acentos das palavras ou ignorando-os.
    Rol de vantagens que não de se fica por aqui. Através da opção "links para esta URL", é ainda possível "obter quais os links que estão a apontar para a pessoa", informa Rui Neves, e, desta forma, "avaliar se a sua página é muito conhecida ou não". Características que tem atraído um número cada vez maior de utilizadores atraidos pelas "trezentas mil páginas indexadas". Para mais, o NetINDEX oferece ainda a possibilidade da comunidade cybernautica poder introduzir Banners (400 por 50 pixeis) de forma gratuita, com uma única resalva. Não são aceites Banners que façam publicidade a produtos comerciais. É que, o NetINDEX está dispon&iaacute;vel na FCCN, a rede que serve as instituições de ensino superior portuguesas. Quanto ao futuro, tudo depende do sucesso que o motor de pesquisa obtiver. "Por enquanto, vamos ficar na Universidade", adianta Rui Neves, "se o serviço for muito popular, cogitamos a hipótese de constituirmo-nos como empresa", acrescenta. Um salto empreendedor já dado pelo Sapo, nascido também no seio da Universidade.


Copyright © 1997-98 NetINDEX